Tradução Tecnologia, Gestão e Marketing

A tradução para inglês não basta para a globalização. Há números que o provam

 Na verdade, não seriam necessários estudos pormenorizados ou de grande profundidade para chegarmos à conclusão de que o inglês é ainda hoje a língua dominante e entendida por mais pessoas em todo o mundo. Mas a tradução para inglês não basta para a globalização.

É um facto expresso também num número: 55,7% dos sites registados em todo o mundo estão em inglês. Trata-se de mais de metade do universo da web, é certo.

Mas, um número nem sempre traça o retrato mais correto da realidade e essa foi uma conclusão a que chegámos anteriormente quando abordámos a localização e tradução de websites, referindo logo aí que a ação mais inteligente passaria por não se ficar apenas por um site traduzido e localizado em inglês. Na altura apontamos a um estudo da Consultora CSA, revelador de que 72% dos consumidores preferem realizar compras através de um website que disponha de informações de um produto/serviço na sua própria língua.

 traducao-de-websites-e-localizacao-digital

O inglês é insuficiente para a globalização

 

Todas estas conclusões e dados levaram-nos a este artigo da Nimdzi no qual fica claro que as organizações de qualquer área, seja ou não empresarial, não devem limitar-se ao inglês como língua única na comunicação, especialmente se foi tomada a decisão da internacionalização.

O inglês é importante, mas não chega quando o passo é tornar-se verdadeiramente global. Não se trata de desvalorizar a língua inglesa, bem como pelo contrário como fica demonstrado no artigo publicado na Nimdzi:

 

  • 55,7 por cento de todos os sites na internet estão em Inglês, a língua fundadora da internet.
  • 25,4 por cento dos usuários de internet em todo o mundo usam Inglês (nativo e não nativo).
  • O T-Index 2018 refere que os Estados Unidos representam cerca 31,4% no mercado global de comércio eletrónico, desfrutando de uma larga vantagem sobre a concorrência mais direta.

 

O que interessa neste ponto é focar-nos num outro número: 74,6%. É um número que impressiona pela dimensão e que representa a esmagadora maioria dos usuários da internet que não utiliza o inglês e que prefere conteúdo no seu próprio idioma. Um valor que não devemos descurar ou não estivéssemos a falar de potenciais clientes da sua empresa.

 

Ao ir além do idioma inglês estará a entrar num mercado que representa impressionantes 77,9 % das vendas online globais.

Há mais contas que jogam a favor da aposta no multilinguismo sem que isso signifique abandonar o inglês como abordagem primordial em qualquer plano de globalização.

Ainda assim, conforme o quadro abaixo mostra, há uma espécie de top 10 das línguas mais utilizadas na internet, indicador firme sobre as opções que deve tomar quando avançar na tradução e localização do website da sua organização ou empresa. Ao ir além do idioma inglês estará a entrar num mercado que representa impressionantes 77,9 por cento das vendas online globais. Um número que não deve nem pode desvalorizar.

 

Screenshot_4-1024x6362
 

Outras línguas em ascensão

 

Há mais dados no artigo da Nimdzi que partilhamos como indicadores de uma ideia-base: de que não basta ter o seu website traduzido em inglês, porque não deixando de ser importante estará a deixar de fora uma vasta fatia de todos os falantes no mundo.

Chinês: é a língua com maior número de falantes nativos em todo o planeta, sendo que pouco mais de metade deste chineses têm hoje em dia acesso à internet.

Espanhol: sempre que pensar em espanhol lembre-se que está a referir-se à segunda maior população de falantes nos Estados Unidos. São 52 milhões pessoas, um gigantesco segmento de mercado.

Português: a par do árabe, indonésio e hindi são mercados linguísticos em ascensão, daí a importância de estar atento a estas quatro línguas.

 

Digital Localisation AP Portugal - Abia Digital_PT-1

 

A importância do English Proficiency Index

Já referimos que o inglês continua a ser língua dominante, especialmente como o instrumento no mundo empresarial, importante para aquilo que nos trouxe aqui. Assim sendo há uma classificação que deve levar em linha de conta quando o assunto for internacionalização, tradução e localização de websites.

De que falamos? Do Índice de Proficiência em Inglês (English Proficiency Index ou EPI), uma amostra dos países baseada na capacidade dos seus habitantes entenderem e fazerem entender-se em inglês, dados importantes para perceber em que patamar se encontra determinado país no que é referido usualmente como “inserção na economia global”. Um artigo que pode consultar aqui e que levou a Nimdzi a chegar a algumas conclusões:

 

  • A Europa, como um todo, tem um melhor desempenho neste ranking do que outras regiões do mundo.
  • Dependendo de onde o seu negócio vai internacionalizar-se, o inglês pode bastar se não estiver a pensar deixar o mercado europeu.
  • O nível do inglês, conforme este ranking EPI revela, é notoriamente eficaz na Norte da Europa, mas vai baixando de nível quando olhamos para os países do Sul e Leste europeu.

 

Dados, todos estes dados, acabam por ajudar a tomar a decisão sobre de que forma deve ser feita a tradução e localização do conteúdo. Ou seja, não aceite como resposta que basta o website ou app estar traduzido em inglês, insista na necessidade multilingue porque apesar do inglês continuar a ser uma língua preponderante e compreendida por cada vez mais consumidores digitais, a melhor estratégia para o sucesso de penetração em muitos mercados é a tradução e localização para a língua desses mercados. Há estudos suficientes que comprovam que o idioma do website é um fator preponderante, mais importante que o preço. 

 

QUEM SOMOS

AP | Portugal Tech Language Solutions é uma empresa portuguesa de tradução certificada pela Norma Internacional da Qualidade ISO 17100, representante oficial da tecnologia Wordbee, com uma agência de tradução em Lisboa e outra agência de tradução no Porto. Reconhecida internacionalmente pelas suas competências tecnológicas de localização e tradução de websites, SEO multilingue, locução, legendagem e interpretação, aposta com entusiasmo no desenvolvimento da cooperação em Luanda, Maputo, Bissau, Praia, São Tomé , Dili e qualquer ponto do mundo onde a sua organização ou instituição necessite de um parceiro especializado em mais de 125 pares linguísticos.

Artigos Relacionados:

Os mais recentes números sobre a língua portuguesa apontam para 270 milhões de...

Artigos Relacionados:

A Associação Portuguesa de Empresas de Tradução, confrontada com o sucedido no...

Artigos Relacionados:

É com orgulho que a AP|Portugal se associa a todos os prestadores de serviços...

Comentários

Subscrever Blog