Interpretação Organização de eventos

Competências e obrigações de um intérprete de conferência

AP | PORTUGAL

Ponto prévio: desde tempo imemoriais pessoas de línguas e culturas diferentes têm usado a interpretação para comunicar e entenderem-se, mas é em 1945 que surgem as primeiras referências a interpretação de conferência.

Os julgamentos de Nuremberga - organizados pelos Aliados, após a II Guerra Mundial, e referentes a processos contra 24 membros da liderança política, militar e económica da Alemanha nazi - são apontados, de forma quase unânime, como o primeiro exemplo da prática moderna da interpretação de conferência, mas já no final do século XIX, com o surgimento das primeiras organizações internacionais, algumas pessoas passaram ganhar a vida como intérpretes.

Com o surgimento da interpretação simultânea em meados do século XX a profissão desenvolveu-se consideravelmente e foi definida em conformidade no contexto da tradução.

A interpretação de conferência consiste na transmissão de uma mensagem falada numa língua para outra, sendo praticada em cimeiras internacionais, seminários profissionais e reuniões bilaterais ou multilaterais de chefes de Estado e de Governo. Os intérpretes de conferência também trabalham em reuniões entre altos dirigentes, representantes sociais ou de sindicatos, em congressos e reuniões, refira-se.

 

N1 em Serviços Trad Simultanea

 

INTERPRETAÇÃO DE CONFERÊNCIA? PEÇA UM ORÇAMENTO GRATUITO

 

Quais são as competências do intérprete de conferência

Os intérpretes devem revelar possuir uma mestria completa das suas línguas de trabalho, incluindo um domínio excelente da sua língua nativa. Precisam, portanto, de uma compreensão imediata das suas línguas passivas, além de uma capacidade bem desenvolvida para expressarem-se na sua língua nativa.

 

Os intérpretes precisam de:

  • Um bom nível de educação geral
  • Um intelecto dinâmico e flexível
  • Capacidade analítica
  • Capacidade de entrar na mente das pessoas para quem estão a interpretar

 

Os intérpretes também precisam de:

  • Conseguir concentrar-se
  • Ter uma boa memória
  • Ter uma voz agradável e uma boa dicção
  • Ser fisicamente e mentalmente robustos

 

Deveres e preparação máxima

Mala feita e sempre à porta, os intérpretes devem estar disponíveis para viajar a qualquer momento, até porque o seu trabalho na interpretação de conferência leva-os muitas vezes para longe de casa.

 

Rigor e confidencialidade profissional

Finalmente, quer sejam freelancers ou internos, os intérpretes têm sempre presente o dever de cumprir a 100 por cento com a sua obrigação. Por isso, têm de ser rigorosos, não só no momento de transmitir a mensagem, mas também na sua prática profissional do dia-a-dia.

Um intérprete de conferência profissional está sempre bem preparado, nunca se atrasa (mesmo que os participantes da conferência o façam) e acima de tudo, tem uma absoluta obrigação de respeitar a confidencialidade profissional.

 

QUEM SOMOS

AP - Portugal Tech Language Solutions é uma empresa portuguesa de tradução certificada pela Norma Internacional da Qualidade ISO 17100, representante oficial da tecnologia Wordbee, com uma agência de tradução em Lisboa e outra agência de tradução no Porto. Reconhecida internacionalmente pelas suas competências tecnológicas de localização e tradução de websites, SEO multilingue, locução, legendagem e interpretação, aposta com entusiasmo no desenvolvimento da cooperação em Luanda, Maputo, Bissau, Praia, São Tomé, Dili e qualquer ponto do mundo onde a sua organização ou instituição necessite de um parceiro especializado em mais de 125 pares linguísticos.

Artigos Relacionados:

 

Aprender com o passado para evitar a possibilidade de um erro repetir-se no...

Artigos Relacionados:

A Associação Portuguesa de Empresas de Tradução, confrontada com o sucedido no...

Artigos Relacionados:

A presença da AP Portugal Tech Language Solutions na Conferência Mundial de Ministros...

Comentários

Subscrever Blog