Organização de eventos Formação

Leve os eventos para o mundo da realidade aumentada

AP | PORTUGAL

 

O que é a realidade aumentada, para que serve, como e onde a utilizar? O conceito está presente na sociedade ao ponto de ser discutida em áreas tão variadas como o e-commerce, eventos, arquitetura, arqueologia e medicina - para dar, apenas, alguns exemplos - tornando essencial entender a sua utilização e, acima de tudo, enumerar as suas vantagens e desvantagens.

 

O que é a realidade aumentada?

 

Esta é, com naturalidade, a primeira pergunta que exige resposta. A realidade aumentada - Augmented Reality em inglês, e por isso conhecida tantas vezes pela abreviatura AR - é um dos géneros de realidade virtual capaz de gerar uma visão que é a combinação da uma cena real vista pelo utilizador e uma cena virtual gerada pelo computador. E capaz de acrescentar informação adicional. A cena virtual gerada pelo computador é concebida para melhorar a percepção sensorial do mundo virtual que o utilizador vê ou com o qual interage.

Podemos, neste sentido, concluir que o objectivo da realidade aumentada é criar um momento no qual o utilizador não seja capaz de distinguir entre o mundo real e o aumento virtual do mesmo.

Aprofundando a definição de realidade aumentada (RA), trata-se de “melhorar” o mundo real através de informação perceptiva gerada por computador - seja ela visual, auditiva, tátil ou até olfativa -, graças à combinação de mundos reais e virtuais, interacção em tempo real e registo preciso em 3D de objectos virtuais e reais.

 

 

 

Realidade aumentada e realidade virtual

 

Realidade aumentada não é realidade virtual, sendo estes dois conceitos tantas vezes confundidos. É, por isso, importante esclarecer essas duas realidades.

Dito de forma o mais clara possível, a realidade aumentada altera a percepção contínua de um ambiente do mundo real; a realidade virtual substitui o ambiente do mundo real por um ambiente simulado. São, portanto, conceitos diferentes. Do que falamos neste artigo, é da realidade aumentada, por isso de uma realidade mista.

Os primeiros sistemas AR surgiram nos anos 90 do século XX como resultado da investigação desenvolvida pela Força Aérea dos Estados Unidos. Anos mais tarde passam a ser usados, a nível comercial, pela indústria do entretenimento e dos vídeojogos, estendendo-se a sua aplicação, posteriormente, à educação, comunicação, medicina e também à universo dos eventos - sejam congressos, conferências ou meras reuniões -, sejam presenciais ou online.

Hoje em dia é fácil encontrar aplicações de realidade aumentada nas mais variadas situações. O universo dos eventos, sejam presenciais ou online, é um dos que aproveita as vantagens da RA, proporcionando experiências ricas aos participantes.

 

Captura de ecrã 2020-07-28, às 12.08.19

 

Outros exemplos da utilização da RA
  • Os sistemas de navegação melhorados que utilizam a realidade aumentada para sobrepor uma rota sobre a vista ao vivo da estrada.
  • Durante os jogos de futebol, as transmissões televisivas usam AR para traçar linhas no campo para ilustrar e analisar as jogadas.
  • Os neurocirurgiões usam projecções de RA de um cérebro 3-D para os ajudar nas cirurgias mais complexas.
  • No aeroporto de Singapura, por exemplo, funcionários usam óculos de RA para ver informações sobre contentores de carga, melhorando o tempo médio de carregamento.
  • Os pilotos de caças militares vêem uma projecção AR da sua altitude, velocidade, e outros dados no visor do seu capacete, o que significa que não precisam de desperdiçar o foco ao olhar para os instrumentos do avião para os ver.

 

Captura de ecrã 2020-07-28, às 09.48.55

 

Realidade aumentada, ROI e eventos

 

A utilização da realidade aumentada vai além dos eventos, naturalmente, sendo cada vez mais acentuada a sua presença na área dos negócios. Um olhar mais atento e perceberá que a presença da RA é bem mais vincada do que julga, sendo hoje em dia uma ferramenta utilizada pelas marcas mais conhecidas do mundo para melhorar a experiência dos seus clientes e aumentar o seu ROI de marketing.

"Em alguns casos, o impacto da RA nos negócios pode ser demasiado tímido. Mas, o facto é que a realidade aumentada e outras novas tecnologias podem ser utilizadas por profissionais de eventos e reuniões para melhorar a forma como as pessoas se envolvem nessas conferências e reuniões". A frase pertence ao conhecido keynote speaker, Jamie Turner, orador em diversos eventos sobre tecnologia digital, liderança e marketing.

Tal como sucede com a realidade virtual, a tecnologia de realidade aumentada pode e deve ser utilizada eficazmente por profissionais de eventos, visto que a mesma é capaz de tornar uma conferência, por exemplo, mais envolvente e agradável para os participantes.

 

Números sobre realidade aumentada

 

  1. Segundo um estudo publicado nos Estados Unidos, dois terços dos compradores pensam que a realidade aumentada os ajudaria a tomar uma melhor decisão de compra.
  2. O engagement aumentou quase 20% desde o início de 2020, com as taxas de conversão a aumentar em 90% para os consumidores que contactam com a realidade aumentada em comparação com os que não o fazem.
  3. Retalhistas de mobiliário online e lifestyle concluíram que páginas de produtos com experiências em 3D e RA conduziram a um rendimento 21% mais elevado por visita e um aumento médio de 13% de encomendas.
  4. 64% dos marketers já utilizam ou prognosticam utilizar realidade aumentada num futuro próximo. Fonte: The Drum.
  5. Prevê-se que as receitas da RA atinjam 27,4 mil milhões de dólares até 2023, refere um artigo publicado no site AR Insider.

 

CTA formacao

 

Quatro géneros de realidade aumentada  

 

Tratando-se de uma realidade ainda recente, há muito para aprender sobre a correta utilização da realidade aumentada (RA) em eventos, sejam feiras de negócios, conferências ou reuniões. 

O já citado Jamie Turner, num artigo publicado no seu site, aponta quatro géneros de RA que funcionam em eventos. A saber:

 

  • Wearable AR: Ao contrário do que sucede com os headsets de realidade virtual, com os headsets de realidade aumentada, os utilizadores continuam a poder ver os seus ambientes do mundo real ao mesmo tempo que os elementos virtuais também são visíveis.
  • Device-based AR: Nesta solução os consumidores utilizam um tablet ou smartphone como uma espécie de janela de realidade aumentada para acederem a uma visão ampliada.
  • Mirror AR: esta opção utiliza um reflexo semelhante a um espelho que permite ao utilizador ver-se a si próprio com imagens ou conteúdos adicionais.
  • Transparent AR: Uma das mais recentes formas de realidade aumentada, o RA transparente utiliza ecrãs transparentes LED ou OLED como uma janela para um ambiente virtual tridimensional. Isto pode ser especialmente útil em ambientes de grandes grupos, como feiras comerciais.

 

ORGANIZAÇÃO DE EVENTOS - SERVIÇOS COMPLEMENTARES

 

Quem somos

 

AP PORTUGAL - Tech Language Solutions é uma empresa portuguesa de tradução e serviços tecnológicos certificada pela Norma Internacional da Qualidade ISO 17100; e pela DGERT enquanto entidade formadora.

Com agências em Lisboa e Porto, é reconhecida internacionalmente pelas suas competências tecnológicas em várias áreas - desde a localização e tradução de websites, SEO multilingue, locução, legendagem e interpretação - e especialização na organização de eventos internacionais, aluguer de equipamento AV - audiovisuais e sistemas de VRI - Video Remote Interpreting.

Somos uma empresa que aposta com entusiasmo no desenvolvimento da cooperação em Luanda, Maputo, Bissau, Praia, São Tomé, Dili e qualquer ponto do mundo onde a sua organização ou instituição necessite de um parceiro especializado em mais de 125 pares linguísticos.

Pode ainda seguir-nos nas redes sociais Facebook, Twitter e Instagram.

 

Artigos Relacionados:

 

Gamification? Já deve ter lido ou ouvido o termo em inglês, mas de que falamos,...

Artigos Relacionados:

 

Abordada a realidade aumentada num artigo anterior, tempo e oportunidade para chamar...

Artigos Relacionados:

 

O ano de 2020 realçou a urgência e a necessidade de encontrar e compreender as...

Comentários

Subscrever Blog