Qualidade

Explicador: o que é ESG, quais os seus pilares, importância e como aplicar

AP | PORTUGAL

 

ESG (Environmental, Social and Governance) é um conjunto de critérios utilizados para avaliar o desempenho de uma empresa em relação a questões ambientais, sociais e de governança

Há um forte motivo para as crescentes referências a ESG (Environmental, Social and Governance), a começar pela certeza de que o compromisso com a sustentabilidade não é uma mera tendência passageira, mas antes uma necessidade urgente em face dos desafios globais, e que veio para ficar.

Empresas com a adequada classificação ESG não se destacam apenas no mercado atual, mas refletem um futuro mais justo, equitativo e próspero para as próximas gerações. Posto de uma outra forma, ao priorizar a classificação ESG, as empresas investem no seu sucesso ao mesmo tempo que contribuem para um melhor planeta e para a qualidade de vida de todas as pessoas.

 

O que significa a sigla ESG?

 

Sendo a ESG (Environmental, Social and Governance) o conjunto de critérios que mede o desempenho sustentável e ético de uma empresa ou organização, o que significa a sua sigla?

E de Environmental (Ambiental): avalia o impacto que a empresa tem no meio ambiente, incluindo a gestão de recursos naturais, a redução das emissões de carbono - se opera, por exemplo, em regime híbrido de trabalho Remote First, se presta serviços remotos em substituição dos presenciais - e tratamento de resíduos, para apontar apenas alguns casos.

S de Social: examina como a empresa ou organização trata as pessoas, tanto interna quanto externamente. Isso inclui condições de trabalho, saúde e segurança, direitos humanos, diversidade e inclusão. Aborda-se neste ponto, a política sobre igualdade de género, inclusão, política anti-assédio e direitos dos animais. Além do seu impacto nas comunidades locais.

G de Governance (Governança): refere-se à qualidade da gestão e administração da empresa, abordando questões como estrutura de governança, práticas de negócios éticas, transparência, e responsabilidade corporativa. Em termos práticos, também à imagem do que sucede na AP | Portugal Tech Language Solutions - como no ponto anterior -, a existência de políticas de Compliance, anti-corrupção, combate às fake news e negacionismo.

 

ESG como o raio-x

 

Nos últimos anos, a ESG tornou-se cada vez mais importante para os investidores, empresas e organizações. E existe uma boa razão para tal. O ESG reflete uma abordagem mais holística e sustentável na avaliação do desempenho das empresas além dos aspectos financeiros tradicionais.

“A ESG permite que os investidores observem para além da superfície, observem a solidez da infraestrutura que está por detrás dela [a empresa] e detetem o que está e o que não está errado, e isso nunca aconteceu antes porque no passado fizemos avaliações exclusivamente superficiais sobre indicadores financeiros e medições.  A ESG processa fatores para observar a robustez, a resiliência e o impacto da empresa em geral. É uma inovação.”

- Georg Kell, pioneiro do movimento de sustentabilidade que utilizou o termo ESG, pela primeira, em 2004.

Olhemos para a ESG como o raio-x de uma empresa ou organização. Portanto, uma boa classificação ESG não é apenas uma distinção de honra, mas um imperativo estratégico e uma garantia. Empresas ou organizações que valorizam questões ambientais, sociais e de governança tendem a ser mais resilientes a longo prazo.

 

Como funciona a ESG

 

A implementação da ESG varia de empresa para empresa e mediante a área de negócio. No entanto, existem algumas etapas e práticas comuns para incorporar os princípios da ESG. Veja alguns pontos-chave:

 

  • Avaliação e gestão de riscos: identificação dos riscos ambientais, sociais e de governança que podem afetar a empresa, bem como os riscos que a empresa pode representar para o meio ambiente e para a sociedade, desenvolvendo estratégias para mitigar e gerenciar esses riscos.
  • Definição de metas e indicadores: estabelecer metas e indicadores específicos relacionados ao desempenho ambiental, social e de governança da empresa.
  • Integração na governança: adoção de políticas de ética e conformidade, entre outras práticas.
  • Medição e relato: monitorar e medir o desempenho da empresa em relação aos critérios ESG, por meio de relatórios,  e certificações.
  • Integração nas decisões de investimento: no caso de investidores, considerar os critérios ESG ao avaliar oportunidades de investimento. Isso pode envolver a análise do desempenho ambiental, social e de governança das empresas.

O rating ESG: algumas noções

 

As palavras não bastam. Por isso, existe um rating ESG que deve ser levado em linha de conta. Ao optar por empresas com boa classificação ESG, como é o caso da AP | Portugal - Tech Language Solutions, está a apoiar empresas socialmente responsáveis e a contribuir para a criação de um ambiente de negócios mais ético e sustentável.

Neste sentido, podemos dizer que o rating ESG é uma ferramenta essencial que ajuda a medir e qualificar a sustentabilidade das empresas, levando a que seja tomada a melhor decisão final. Seja por parte de um investidor, seja de um consumidor.

O rating ESG tornou-se um indicador muito relevante. Ao avaliar a forma como uma empresa ou organização opera e se comporta em três áreas fundamentais, fornece uma medida do desempenho sustentável da empresa.

A pontuação ESG, atribuída por órgãos especializados, caso das entidades bancárias, varia de acordo com a metodologia utilizada, mas em geral, uma pontuação alta indica uma empresa que gerencia corretamente os riscos em relação aos três aspectos determinados, comportando-se de forma sustentável e responsável.

Resumindo, as classificações ESG fornecem mais conhecimentos sobre a forma como as empresas estão a preparar-se e a comportar numa variedade de questões de sustentabilidade, incluindo a diversidade, a transparência, a gestão de água e resíduos, as emissões, a saúde e a segurança e muito mais. Tudo incluído numa classificação.

 

QUEM SOMOS

 

A AP | PORTUGAL - Tech Language Solutions é a expressão de serviço e visão nas áreas de tradução, interpretação e serviços tecnológicos de comunicação. 

Com agências em Lisboa e Porto é a única empresa portuguesa certificada pela Norma Internacional da Qualidade ISO 17100, ISO 18587 e ISO 23155, e ainda pela DGERT enquanto entidade formadora. Reconhecida internacionalmente pelas suas competências nas áreas de tradução, interpretação, transcrição, localização, legendagem revisão de texto, destaca-se ainda pela especialização em gestão de eventos e conferências, aluguer de equipamento audiovisual interpretação remota VRI - Video Remote Interpreting.

A intervenção da empresa alarga-se à área da produção de conteúdo criativo em qualquer língua, permitindo que a AP PORTUGAL apoie empresas e organizações através da sua plataforma de Copywriting, focando-se também nas soluções de texto, áudio ou vídeo baseadas em Inteligência Artificial.

A AP PORTUGAL inclui o Artiga Center - Centro Europeu de Eventos Amplificados -, uma instalação que oferece todo o equipamento necessário para qualquer tipo de evento, híbrido, presencial ou digital, além de estar equipado para ações de Team Building presenciais ou digitais.

Pode ainda seguir-nos nas redes sociais: LinkedIn, Facebook, Twitter e Instagram


 

Artigos Relacionados:

A AP | PORTUGAL - Tech Language Solutions recebe a certificação 23155 e passa a...

Artigos Relacionados:

Continua a ser importante chamar a atenção sobre o que está na origem destas e outras...

Artigos Relacionados:

Certificada pela norma ISO 17100, a AP PORTUGAL Tech Language Solutions obteve,...

Comentários

Subscrever Blog