Tecnologia, Gestão e Marketing

Teletrabalho além da tecnologia: processos, cultura e lado humano

AP | PORTUGAL

Quando pensamos em teletrabalho a primeira ideia que nos surge é, invariavelmente, a parte da tecnologia indispensável para transformar um canto na sala de estar numa representação do nosso escritório. Mas será que basta? Não, nem pensar.

Há outros fatores que não podem ser riscados desta equação e que aqui resumimos em cinco princípios que devem presidir à passagem para o teletrabalho:

1. Reconhecer que continuará a trabalhar horas fixas.

2. Familiarizar-se com apps e tecnologia.

3. Desenvolver ainda mais as suas habilidades de comunicação.

4. Saber como manter a concentração.

5. Apurar as capacidades de gestão do tempo e de organização.

Em poucas linhas ficou claro de que não basta ter noções sobre tecnologia para embarcar na viagem do trabalho remoto.

É essencial reforçar o peso que os processos e as pessoas têm para ultrapassar algumas aparentes limitações de trabalhar a partir de casa.

 

O peso da tecnologia no teletrabalho

 

A tecnologia é importante no teletrabalho. É uma certeza. Por isso, serão as ferramentas de mensagens instantâneas e videoconferência que facilitarão o "check in" com os seus colegas de trabalho e a comunicação com os clientes.

A realidade não é de agora, este é um fenómeno com cerca de 10 anos, uma opção que levou o trabalho para os escritórios em casa, para as salas de estar e mesas de cafés e salões de chá.

As reuniões, que eram sempre olhos nos olhos, decorrem hoje em dia no Skype, no Slack, no Google Hangouts e no Zoom, por exemplo.

Os funcionários podem trabalhar de pijama e deslocarem-se das cozinhas para as secretárias. O que não aconselhamos, na verdade.

O fenómeno da pandemia de covid-19 que quase paralisou o mundo desde o primeiro trimestre de 2020 trouxe o teletrabalho para a ribalta das conversas e das opções. Mas antes, já o número de pessoas a trabalhar remotamente, pelo menos em tempo parcial, estava a aumentar.

Uma pesquisa da Global Workplace Analytics e FlexJobs, citado pelo gigante da internet, HubSpot, indica que o trabalho remoto cresceu 91% nos últimos 10 anos.

 

O lado humano do trabalho remoto

 

Apesar de cada um estar em sua casa, em vez de partilharem o mesmo escritório, o teletrabalho exige espírito de equipa, usando uma expressão tantas vezes ouvida no desporto. De que falamos?

Simples: para organizar os seus dias de trabalho com sabedoria e eficácia, necessita de desenvolver habilidades organizacionais e de gestão de tempo.

Ou seja, necessita de ser auto-disciplinado. Muito. É decisivo que perceba quando é para trabalhar com intensidade e quando é chegado o momento de parar para uma merecida pausa.

Sabemos que em casa não existe a pressão do seu chefe, nem dos seus colegas de trabalho que o ajudam a manter-se focado na tarefa.

Criar uma lista de tarefas e estabelecer uma ordem de prioridade pode parecer um método simples, mas irá ajudar a trabalhar durante as suas oito horas diárias.

 

HubSpot Video

 

Gestor numa equipa de trabalho remoto

 

Sim, pode dar-se o caso de você ser o gestor da equipa, até mesmo o CEO da empresa que nos últimos anos evoluiu no sentido de implementar cada vez mais o teletrabalho.

Sem rodeios, a sua tarefa não fica mais fácil. Nem sequer mais difícil. Apenas diferente.

De facto, um dos maiores mitos que envolve o trabalho remoto é que não é possível ser o gestor trabalhando desde casa. Mais do que palavras, atentemos num exemplo de quem sabe do que fala.

O HubSpot, o gigante norte-americano de marketing na internet: mais de 300 pessoas da sua equipa de teletrabalho são quadros médios e superiores ao nível da gestão de equipas.

Há, contudo, aspetos que um gestor de equipas deve ter em linha de conta quando lidera colaboradores em regime de trabalho remoto.

Uma das conclusões, universalmente aceite, é de que trabalhando remotamente podemos acabar por sentir-nos isolados, solitários ou até fora do circuito. Cabe a quem gere criar atividades que ajudem a sua equipa a unir-se virtualmente.

Não se esquecer do aniversário dos seus colaboradores e enviar uma prenda, que pode ser virtual, é apenas uma das boas dicas que lhe deixamos.

 

Ter um processo de trabalho em casa

 

O teletrabalho não são férias ou folgas, pelo que o ritmo de trabalho deve ser mantido como se fosse realizado na sede da nossa empresa ou organização. É tudo uma questão de ter um processo bem definido.

O que se segue são alguns conselhos práticos sobre teletrabalho, muitos deles em resultado da experiência adquirida desde há muitos anos pela AP | Portugal Tech Language Solutions.

  • Não mude rotinas, a começar pela manhã

É um facto de que agora não sai de casa para ir trabalhar, mas tente manter todas as rotinas. Assim, continue a colocar o despertador para a mesma hora e vista-se como se fosse trabalhar. Não fique de pijama, nem opte por aquela roupa desportiva confortável. Afinal, vai trabalhar, não vai tirar um tempo para relaxar.

  • Defina um espaço para si em casa

Viva sozinho ou acompanhado, é importante que defina na sua casa um espaço só para si. Um local onde seja pouco ou nada interrompido por quem vive consigo e onde seja possível abstrair-se daquilo que quem habita consigo está a fazer.

  • Não faça scroll down nas redes sociais

Está em casa, sem ninguém por perto a monitorizar o seu trabalho. É fácil cair na tentação de pegar mais vezes no telemóvel para passar os olhos pelas redes sociais e pelos grupos de amigos no WhatsApp. Se conseguir fazer o seu trabalho apenas e só com o computador, afaste o telemóvel e aguarde pelo fim do trabalho para socializar nas redes sociais.

  • Parar também é importante

Por estarmos em casa podemos cair na tentação de tentar fazer o trabalho todo o mais rápido possível. Erro. Faça pausas ou vai chegar a dado momento do dia completamente esgotado. Cumpra o horário e faça pausas como se estivesse no local de emprego.

  • Fique longe do frigorífico

Uma dica final, ligeira e bem humorada. Mas, importante. Alimente-se de forma saudável e afaste-se da despensa e do frigorífico, não “alimentando” o desejo de acesso fácil a mais um iogurte ou a mais duas ou três bolachas.

 

HubSpot Video

 

O teletrabalho é uma opção com futuro

 

A expressão pode estar na moda, mas como já referimos, o teletrabalho é uma tendência em expansão na última década e hoje em dia encontrará especialistas a considerar que o trabalho remoto é um ingrediente indispensável numa empresa de alto desempenho.

Há diferenças para o trabalho presencial na empresa? Há, claro. A começar pela necessidade de adaptar as nossas competências, fluxos de trabalho e estilos de vida.

Mas para isso há métodos:

  • O seu colega de trabalho deixou de estar ao seu lado? Recorra à tecnologia para manter a comunicação fluída, tendo para isso um variado conjunto de plataformas, como seja o Zoom, para videoconferências, Slack, WhatsApp, Skype, Messenger, WorkPlace by Facebook…
  • É importante ter um horário de trabalho ainda que agora não tenha de cumprir a viagem de carro ou transportes públicos para a empresa. Uma dica: utilize a ferramenta de horário de trabalho do Google.
  • As equipas dispersas devem ter reuniões totalmente virtuais sempre que possível. Como se estivessem todos na mesma sala do escritório.

 

Alguns números para fechar

 

A Microsoft Portugal e a Cisco, empresas de vasta experiência no teletrabalho, levaram a cabo estudos sobre o impacto do trabalho remoto nos seus colaboradores. Estes são os resultados que confirmam a validade da aposta.

A Microsoft Portugal também fez um estudo que concluiu o seguinte:
  • 68% dos trabalhadores dizem ser mais produtivos, a trabalhar a partir de casa.
  • 63% afirmam estar mais satisfeitos, nomeadamente, por conseguirem um melhor equilíbrio entre a vida profissional e pessoal.
  • Em cada hora de trabalho a produtividade aumenta 40 minutos.

A Cisco obteve os seguintes resultados:

  • 50% dos trabalhadores dizem ser mais produtivos, a trabalhar a partir de casa.
  • 80% referem que o teletrabalho é muito importante para a sua satisfação pessoal.
O teletrabalho funciona, sendo isso notório em empresas e organizações tecnológicas. Um bom exemplo é trazido neste artigo do HubSpot, gigante norte-americano do marketing digital [versão em inglês], que refere ter entre os seus colaboradores nos Estados Unidos, mais de três centenas que trabalham exclusivamente de forma remota. Além de garantir uma oferta de soluções para quem opta por, ocasionalmente, ficar a trabalhar desde casa.

 

HubSpot Video

 

QUEM SOMOS

 

AP Portugal - Tech Language Solutions é uma empresa portuguesa de tradução certificada pela Norma Internacional da Qualidade ISO 17100, representante oficial da tecnologia Wordbee, com uma agência de tradução em Lisboa e outra agência de tradução no Porto. Reconhecida internacionalmente pelas suas competências tecnológicas de localização e tradução de websites, SEO multilingue, locução, legendagem e interpretação, aposta com entusiasmo no desenvolvimento da cooperação em Luanda, Maputo, Bissau, Praia, São Tomé, Dili e qualquer ponto do mundo onde a sua organização ou instituição necessite de um parceiro especializado em mais de 125 pares linguísticos.

Pode ainda seguir-nos nas redes sociais Facebook, Twitter e Instagram.

Artigos Relacionados:

 

Durante três dias no Porto e Matosinhos, a 15ª edição do QSP Summit vai debater...

Artigos Relacionados:

 

Se é a tecnologia que permite manter a concentração apenas na mensagem, a seleção da...

Artigos Relacionados:

O futuro da localização perante os desafios colocados pela pandemia de covid-19 estará em...

Comentários

Subscrever Blog