Inbound marketing Marketing Digital Tecnologia, Gestão e Marketing

Quais os tipos de conteúdo devo criar para a minha estratégia digital?

Já definimos marketing digital, enunciamos erros que deve evitar e prestamos especial atenção ao marketing de conteúdo. Mas agora, quais os tipos de conteúdo devo criar para a minha estratégia digital?

Pegando numa ideia defendida pelo Hubspot, “pode-se dizer que o marketing digital corresponde aos meios de se expressar online” - algo que ganhou importância com a popularização da internet - e que, na prática, o marketing digital consiste no “plano de ações e táticas” entregue ao departamento de marketing da organização e a quem cabe tratar do relacionamento com os fãs da marca nas redes sociais ou ampliar a audiência no website da empresa.

 

Feita a definição possível de marketing digital, vamos partir da ideia, disponível em diversos artigos do Hubspot, de que o conteúdo que deve criar vai depender sempre - sublinhe-se, sempre - de qual fase da jornada se encontra o comprador. É claro que, antes de tudo o mais, terá criado as buyer personas a fim de melhor catalogar os objetivos e desafios do seu público face ao seu negócio. A este momento chama-se mapeamento de conteúdo.

 

Perante as três as fases que compõem a jornada do comprador - conhecimento, consideração e decisão - há diferentes tipos de conteúdo que deve incluir na sua estratégia de marketing digital. 

 

1. Fase de conhecimento

Artigos no blog: Na perspectiva do Hubspot estamos perante uma ótima forma de “aumentar seu tráfego orgânico”, algo que exige estratégia ao nível de SEO e correta escolha e utilização de palavras-chave.

 

AP Portugal - Vídeo Multilingual SEO - Abia Digital - Versão final PT

 

Vídeos: Vídeos com legendagem, acrescentamos. Falamos de vídeos curtos e compartilháveis que ajudarão a sua marca a ser mais facilmente encontrada por novos públicos em plataformas como o YouTube, por exemplo.

 

2. Fase de consideração

E-books: Uma boa solução para quando o objetivo é a geração de leads, visto ser um conteúdo mais completo e abrangente do que um artigo no blog. É, recordemos, um ótimo momento para adquirir em troca informações do contato.

 

recomendacoes-aos-oradores-eventos-multilingue-ap-portugal

 

Webinars: Trata-se de um formato mais eficaz do que o vídeo para a fase em análise, já que “oferecem conteúdo mais abrangente e completo do que um post do blog ou um vídeo curto”.

 

3. Fase de decisão

Case study: Disponibilizar estudos aprofundados no site ou blog é, indubitavelmente, uma “forma eficaz de conteúdo para aqueles que estão prontos para tomar uma decisão de compra”. Porquê? Ajuda a influenciar a decisão.

 

0E8E6B5C-89F3-4F00-9038-7DAB983B578C

Depoimentos: São o plano B para a ausência de casos de estudo, mas uma boa solução se estivermos a falar de marcas B2C (business to costumer).

 

Inbound e marketing digital com conteúdo

O assunto é consensual: não há estratégia de inbound nem de marketing digital que sobreviva sem marketing de conteúdo. Uma não vive sem a outra e sozinhas estão condenadas ao insucesso. Porquê? É através do conteúdo do seu website ou blog - que deve ser multilingue -  que a sua marca irá atrair a “atenção da sua audiência” e, igualmente importante, “fazer com que ela permaneça por mais tempo a navegar no seu site”. Antes de encerrar este primeiro ponto convém referir que qualquer estratégia de marketing de conteúdo deverá ser, obrigatoriamente, acompanhada de técnicas de SEO, link building, CTA’s, landing pages e formulários

 

SEO desde o primeiro esboço

Tomou a decisão de criar um site respeitador de uma estratégia de inbound marketing e marketing digital, estando por isso ciente da decisão da importância do conteúdo. O que quer dizer isto, basicamente? SEO. E, igualmente importante, não espere pelo fim para realizar todo aquele trabalho de inserir as palavras-chave. O melhor é fazer isso enquanto o site está a ser desenvolvido.

É uma realidade constante e por isso a escolha do CMS (Content Managment System) deve respeitar em absoluto a necessidade de ter os seus conteúdos atualizados da melhor forma e da mais rápida das maneiras. As opções são muitas e válidas. Na AP Portugal - Tech Language Solutions utilizamos o CMS da Hubspot.

 

Marketing digital para todas as empresas

Voltamos à pergunta que nos trouxe aqui: o marketing digital funciona para todas as empresas? Sem mais rodeios: sim, há uma estratégia de marketing digital aplicável a todos os casos de organizações, estejamos a falar de startups, PME’s ou grandes empresas.

O essencial nesta questão é que nenhuma destas empresas se perca entre termos e conceitos que abundam hoje em dia em redor do marketing popularizado com a massificação da internet.

O marketing digital pode funcionar para qualquer empresa, em qualquer setor”, é a frase que não deixa lugar a dúvidas. Não há exceções, seja qual a sua área de negócio a criação de buyer personas abre a porta da sua empresa ao marketing digital, devendo - e isto é muito importante - ter apenas em atenção que a mesma estratégia não é aplicável a todas as empresas e organizações. Cada caso pode, de facto, ser um caso único.

 

traducao-de-websites-e-localizacao-digital

 

Duas estratégias de marketing digital

Vamos começar pelas empresas B2B, recordando em pormenor do que se trata quando falamos de business to business (B2B). A abreviação da expressão em inglês significa algo como “de empresa para empresa” e é disso que se trata basicamente: duas empresas que fazem negócio como cliente e fornecedor.

Ora, se a sua empresa for B2B há pormenores a levar em linha de conta na hora de estabelecer a sua estratégia de marketing digital. Antes de mais, a sua atenção deverá ser canalizada para a geração de leads online, daí que “o papel da sua estratégia de marketing é atrair e converter leads da mais alta qualidade para seus vendedores através do seu site e canais digitais de apoio”, salienta o Hubspot.

 

Mas, e se a sua empresa for B2C? Antes de mais, a definição de business to consumer. Trata-se, basicamente, de transações comerciais entre empresas e consumidores. Recorrendo, uma vez mais, à definição do Hubspot, quando falamos de B2C “é provável que o objetivo dos seus esforços de marketing digital seja atrair pessoas para o seu site com a finalidade de que elas se tornem clientes sem nunca precisarem falar com um vendedor”.

 

Nesse sentido é importante reter algumas características essenciais do marketing digital B2C:

  • Processo de compra curto e simples;
  • Público-alvo abrangente;
  • Decisão de compra emocional, baseada em status, desejo ou preço;
  • Tomada de decisão por um indivíduo;
  • Valor das vendas, em geral, menor;
  • Quantidade de consumidores maior.

Posto isto, a melhor estratégia de marketing digital passará sempre por uma “jornada de compra acelerada” o que deve levar, por exemplo, à utilização de CTA’s mais fortes do que sucede ao nível do marketing digital B2B.

 


 

SAIBA MAIS

Os pontos que unem o inbound com o marketing de conteúdo: um não existe sem outro

Dicas sobre inbound marketing: nem tudo é conteúdo, nem tudo é design

As soluções para enfrentar as novas tendências no marketing digital

Inbound e marketing digital: encontre aqui as diferenças

Inbound e internacionalização? Chame já uma empresa de tradução


 

Marketing digital: os 11 erros a evitar

Na AP Portugal Tech Language Solutions temos soluções e recursos humanos que podem ajudar na sua estratégia de marketing digital desde o primeiro momento da escolha do CMS até à tradução e localização do conteúdo, SEO e até SEA.

Assim sendo, achamos que devemos avisá-lo dos erros que não pode cometer na hora de investir numa estratégia de marketing digital. Por isso, compilamos uma lista de 11 erros mais comuns que ainda hoje são cometidos na área do marketing digital.

  1. Não conhecer o inbound marketing
  2. Não usar o email marketing
  3. Não ter uma estratégia de marketing digital
  4. Não investir no site da empresa
  5. Não promover o conteúdo nas redes sociais
  6. Destacar a importância da empresa e não do produto
  7. Não conhecer as buyers personas da empresa
  8. Não entender a jornada do cliente (Awareness, Consideration e Decision)
  9. Não investir em SEO
  10. Não produzir conteúdo relevante
  11. Não ter atenção layout do site,blog, CTA ou landing page.

 

A nossa nota final é simples: não se aventure no exigente universo do marketing digital, entenda primeiro em que patamar está e opte por fazer a viagem acompanhado por especialistas em áreas tão exigentes como implementação de SEO multilingue, SEA, tradução e localização de conteúdos.

 

 

QUEM SOMOS

AP Portugal - Tech Language Solutions é uma empresa portuguesa de tradução certificada pela Norma Internacional da Qualidade ISO 17100, representante oficial da tecnologia Wordbee, com uma agência de tradução em Lisboa e outra agência de tradução no Porto. Reconhecida internacionalmente pelas suas competências tecnológicas de localização e tradução de websites, SEO multilingue, locução, legendagem e interpretação, aposta com entusiasmo no desenvolvimento da cooperação em Luanda, Maputo, Bissau, Praia, São Tomé , Dili e qualquer ponto do mundo onde a sua organização ou instituição necessite de um parceiro especializado em mais de 125 pares linguísticos.

Pode ainda seguir-nos nas redes sociais Facebook, Twitter e Instagram.

Artigos Relacionados:

Quando entramos na viagem do marketing digital só temos um destino em mente, o...

Artigos Relacionados:

Ao abordamos o peso do marketing de conteúdo na estratégia de inbound é impossível...

Artigos Relacionados:

Trata-se de um problema transversal ao universo empresarial, estejamos a falar de...

Comentários

Subscrever Blog